25 julho 2009

 

Do mundo das bexigas


A primeira vez que vi uma bexiga deu vontade de mordê-la. No entanto, no primeiro momento, só fiz acariciá-la. Colorida, pensei que tivesse um gosto, fosse doce. Eu não lembro bem a idade que tinha. Mas era uma idade ainda em que toda novidade parece ser magia. Tinha visto em um aniversário várias bexigas. De formas ovais e leves. Estavam apregoadas na parede da sala, da casa de um colega da escola. Todos os meus amigos queriam correr, brincar de Milu, pega-pega, e eu ficava ali, parado, em meio ao som da Xuxa, contemplando as bexigas na parede, esperado a hora de ganhar uma, posto que antes já me houvessem advertido de que só iriam distribuí-las depois que cortassem o bolo. E eu sem querer, olhando para as bexigas que enfeitavam a festa, me pegava solfejando “Ila ila riê”.

Teve um amigo de meu pai que perguntou desinibidamente se eu tinha algum problema mental: era estranho uma criança se isolar das outras e ficar com as mão enterradas no queixo olhando para bexigas enquanto as outras crianças tanto brincavam. “Não, ele é assim mesmo”, me pai respondeu se referindo a mim e ao meu comportamento. Lembro que a festa correu. Muito devagar para minha ânsia. Ao partirem o bolo, todas as outras crianças foram pra cima da mesa em que se formava fila para receber o bolo e o refrigerante. Eu fui o único que correu em direção às bexigas, na contra-mão mesmo. Todos acharam que eu tinha visto algo de anormal, tinha me assombrado. Até que a mãe do aniversariante, penso que um pouco assustada comigo, arrancou uma bexiga do barbante que a prendia no prego da parede, e entregou-me uma. Enquanto os outros se lambuzavam com bolo, doces e salgadinhos eu ficava ninando a bexiga. Fui pra calçada da casa, arrastando a bexiga pra lá e pra cá: nunca que eu soubesse que a minha vida naquele momento era tão leve e tão mágica como uma bexiga.

Comments:
desde q peqno tu sois tarado... pensavas q a bexiga era um seio. servegonha!!!!!!!!!!
 
o que essa bexiga deve ter despertado na sua vida... rs...


bjosss!
 
e o cara soprava as bexigas e elas voltavam o ar na boca do cara ou então elas se despregavam de nossa boca a saia voando.


"os peixinhos ornamentais
são as bexigas do fundo do mar"
 
Vida comparada as bexigas...nunca tinha pensado nisso ;)

lindo dia
beijos
 
Você foi uma criança observadora. Bem-vindo ao clube, devo dizer.
Tb fui quieta quando menina e isso não mudou com o tempo...
 
e quando as bexigas estouravam? O plástico, fazer pequenas bolinhas com a boca?
fazia isto?

aquele padre... sabe, ne?
srsrsr
Devia ter um amor, assim, tipo assim... este, mais que este!!!
rsrsr

já foi na minha casa nova???
http://renatiando.blogspot.com/
apareça la!
 
Me fez lembrar das festinhas de qdo criança...Qdo voltava dos aniversários não deixava de levá-las para casa.
Festa que é festa tem que ter bexiga, né!?
 
Gosto de ver as bexigas ou balões (como falamos aqui no RJ) voar ou rolar pela rua e despertar a atenção daqueles que passam.. Toda vez que vejo um balão de festa tenho a certeza de que alguém comemorou a vida por algumas horas e foi feliz dividindo sua alegria com tantos outros.

Bjs
 
Olá!
Tive que rir, da pergunta do amigo do teu pai...rss

É estranho, achar que todos comportamentos devam ser iguais.
Quando criança, também chamava-me a atenção, coisas que outras crianças nem prestavam atenção.

Inté!
 
Este comentário foi removido pelo autor.
 
Achei o seu blog por acaso, e li o seu último post!

Gosto de ler coisas assim, em primeira pessoa, lembranças, costumes, passado, futuro.

Ah, nem precisa falar que vc escreve bem, é formado em letras!

Parabéns, boa semana.
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?