08 maio 2009

 

Inclusão digital: como?

Sabemos que é fato, a nossa realidade social nos dias atuais ser regada pelas influências dos meios digitais. Tanto é que hoje, por exemplo, boa parte das empresas (e organizações afins) se utilizam de serviços on-line para execução de suas atividades, no que diz respeito à relação empresa-consumidor. De outro modo, apesar de vivermos na “era da tecnologia”, é fácil notarmos a pouca preocupação de alguns gestores públicos para com a inclusão digital. É certo que alguns tem esta preocupação. Porém, poucos sabem como fazê-la. Ou seja, poucos sabem que vias tomar para instrumentalizar o indivíduo, dando a ele apoio de caráter moral para atuar bem na “sociedade da informação”.

A título de inserção sócio-educativa, a inclusão digital atualmente dá a condição de cidadão ao indivíduo, revelando ainda a transformação que emerge de um mundo cada vez mais interligado, que transpõe as pessoas a um plano em que todos se sintam “cidadãos do mundo”. E é nessa perspectiva que, como quer Mcluhan, vimos a existir numa “Aldeia Global”.

Vale colocar que, embora seja verídica a assertiva de que o computador, e outros meios digitais, seja realidade na vida do indivíduo, e isso tem crescido muito, nem sem sempre todos tem acesso a tal meio de informação. Por ora, nem sempre todos conseguem ser instrumentalizados para enfrentar as exigências de um mercado de trabalho cada vez mais rigoroso.

Resta dizer que o déficit, em nosso tempo, deve se tornar alvo de combate, digo, é algo que deve ser preocupação não só dos representantes da esfera pública, pois a sociedade deve, entretanto, ser despertada para sua própria educação digital, e assim cobrar sua assistência no que concerne à inclusão digital. Cabe finalizar, indagando: a preocupação para este tipo de inclusão, também é sinônima de “como” fazer esta inclusão?

Comments:
O grupo é rosa de saron é moderno
vc é parnasiano
 
Só pensar o mundo não resolve,
Mas com certeza ajuda muito...
 
eu achava melhor quando a nós e as empresas não precisavam de tecnologia pra desenvolver suas atividades.. agora vivemos dependentes disso e quando dá algum 'pau' no sistema de informação digital em nossas casas e onde trabalhamos, as pessoas não sabem como utilizar das ferramentas antigas pra continuar o trabalho, ou seja. fomos treinados pra manipular o 10, mas quando precisamos do 3 ou do 5, não sabemos como desenvolvê-lo..

obrigada pela visita!!
 
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
 
Sempre perguntaremos a esse contexto ne???

abraçao
 
A tecnologia é para ajudar "o homem"; deveria.
Gracias por seu carinho no Pulsar Poético.
:)
 
Wagner,

Você conhece o grupo BLOGS EDUCATIVOS? Ele é composto por professores que compartilham seus conhecimentos num ambiente muito agradável.
Gosto demais desse grupo. Se você visitar o meu blog, encontrará o selinho do grupo. Clique! Para participar é só se inscrever.

Grande abraço!
 
Todos falam em inclusão digital, poucos se lembram que a tecnologia vive em constante mudança e poucos usuários acompanham essas mudanças ou possuem condições de acompanhar essas mudanças. O mercado está cada vez mais competitivo e exigente; inclusão digital não é sinônimo de inclusão social e econômica. Estamos precisando de educação de base mais fortalecida e mais profissionais especializados.

Bjs
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?