24 abril 2009

 

Do que não sei

Vem triscando mais um fim de semana. Mais uma semana que obedeço ao corre-corre de tentar vibrar como mais um sobrevivente desse modelo de vida capitalista que sou obrigado a viver. Ou melhor: sobreviver. Verdade é que, à custa do trabalho, tenho sacrificado muito meus espaços de leitura no decorrer deste último mês. Tenho escrito muito. Porém a necessidade de leitura em mim parece ser intransponivelmente maior do que a necessidade da escrita. E quanto a isso venho me conformando. Fato é que eu não seria tão radical a ponto de dizer que “eu viveria sem escrever”. Até porque penso que a condição de minha existência também está diretamente ligada a minha condição de escrevente. Por isso é que vivo dando laços e mais laços nas palavras, ainda que elas acabem me embaraçando como carretel de moleque quando possui uma pipa pela primeira vez. É sempre isso que me instiga a vir aqui pelo menos pra dá o ar da graça e dizer que a vida é isso mesmo. Pra dizer que a vida é sempre um buscar “viver sem um arranhão”. O resto, não sei.

Comments:
Ola:D
Bem, no meu texto quando eu me referia a mostrar minha beleza, é às pessoas, não tem nada a ver com amor. POrque, como deve dar conta muitas pessoas julgam as outras pelas aparências, ou mesmo criticando a beleza, mesmo sem ter descoberto o mais importante que é o interior.
Já está esclarecido?
E obrigado pela sua visita e comentário!
Sempre que quiser pode regressar lá!
Beijo
 
ASSALARIADO
(Goulart Gomes)

vende a vida inteira
pelo pão de cada dia
a liberdade bóia, fria
 
olá,
não vivemos uma vida sem arranhões, nem pense nisto.
pura utopia
!
viver implica em cair, levantar, prosseguir, seguir sempre, não importa sob que circunstâncias.
bom fim de semana
!!
 
Gonzaguinha - O Que é, o Que é?

Eu fico com a pureza da resposta das crianças
É a vida, é bonita e é bonita
Viver e não ter a vergonha de ser feliz
Cantar.. (E cantar e cantar...) A beleza de ser um eterno aprendiz
Ah meu Deus!
Eu sei... (Eu sei...) Que a vida devia ser bem melhor e será
Mas isso não impede que eu repita
É bonita, é bonita e é bonita


Abraços Rosa
 
me senti, tambem, prensada pelo cotidiano, escrever , ler, trabalhar, namorar............ nossa!!!!

Venho dormido menos para dar conta............

e não dou........
rs

conta.
 
mas não será o resto, ou isso a que chamamos de resto, os arranhões e outras perturbações, que seja viver?
saudações,
luis de la mancha
 
Ah, isso é desculpinha amigo. O verdadeiro 'escrevente' consegue tempo para escrever. Tira-se tempo de onde não tem.
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?