21 janeiro 2009

 


ENDO-VENOSA


Eu estava apenas com uma marca de sangue nos pulsos – que crescia – contemplando a cor vermelha como se não tivesse medo da macha de luz que aquilo poderia me causar. Era leve a sensação que sentia. Dava bolas para mim mesmo, ao assumir que sentir algo deslizar por entre as mãos e gotejar no chão não fosse sinal de leveza. Mas, ao ver aquilo, e fingir que não era incômodo ao que meu coração acusava, era quase uma dor arrancada a qualquer custo. Porque tem coisas que doem, mas que só nós mesmos é quem podemos tanto sentir a dor, quanto arrancá-la, assumindo a covardia do que há por trás do que não ousamos revelar. E quando me atrevo não revelar o que me condena, ou o que me acovarda, é como se eu me despedisse de mim em plena chegada. Podia tramar misérias para mim, correr, dar pulos, inventar que meus pulsos brincavam de provocar as veias – e ainda, sim, isso não seria tudo. Porque o que me atraia não era o que escorria de meus pulsos, mas tão somente meus próprios pulsos enterrados na mesa da sala, como se confessassem que haviam fracassado, e nisso havia um pouco de dor: porque era algo revelado. E as coisas só se revelam por dois motivos: ou porque não suportaram o silêncio, ou porque a verdade se fez maior do que a calmaria que poderia causar a paz do que estava escondido. Daí surgia o movimento lento de meus dedos, que tateavam a toalha da mesa, buscando nas imagens que encerravam seu estampado alguma promessa de vida; pois que a vida nada dá se não suborná-la. Do que a ela dei, ficou latejando, mais não escorreu – porque só se deve dá a vida o que ela não precisa, é demais mais tarde quando se percebe isso. Pois não se opta: se morre engasgado: com o próprio sangue a entupir as veias.


Comments:
Sentir dor é lembrar que ainda há vida.
Que bom que vivemos...
 
Mas, ao ver aquilo, e fingir que não era incômodo ao que meu coração acusava, era quase uma dor arrancada a qualquer custo.
O texto todo é ótimo, mas essa passagem é aminha preferida.
 
Depois q vc leu Hesse ficou muito sanguinário...
Tá precisando ler gibi.
xero meu pinoquio!
 
oa pow, eu li Jorge Amado aew
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?