26 novembro 2008

 


INEXPLICÁVEL

É inexplicável. Não há como explicar o atual cenário da violência em nossa sociedade. Aqui trato da violência urbana. Se eu escrevesse aqui o episódio que aconteceu em Garanhuns por estes dias, poucas pessoas achariam que o escrito estava apenas se tratando apenas de um fato: três elementos entraram na casa de um indivíduo para vingar uma desfeita sua: não encontrando este indivíduo, assassinam a pancadas a prole (um menino e uma menina) e sua esposa. Como se não bastasse, após a prisão dos autores deste crime, mais três elementos, no intento de vingança pela prisão daqueles (há quem diga que se tratava de um ritual de magia negra), foram ao cemitério à noite, desenterram o corpo da menina, de 11 anos, e fizeram sexo com o corpo defunto. Sim, isto renderia um bom conto. Soturno, mas o enredo nos renderia um bom conto. No entanto, a coisa não é bem por aí – não é ficção, mas tão somente realidade. Penso que o escritor, apesar da reserva que lhe é salutar, deve sentir-se parte da sociedade. Ou seja, sentir-se agente da denúncia. Gritar mais. Pois percebam o quanto é importante os artistas e intelectuais se posicionarem frente à onda de violência que assola o espaço do cidadão. Percebo uma timidez muito grande da classe pensante acerca do caos que agride a paz e a serenidade na urbe. Todavia, realmente, é uma coisa sem explicação! Que é que se diz diante de uma situação dessas. Já parou para pensar aonde chegamos?: sequer depois de morto (a) agora se tem descanso. Olha o caso: estuprada viva, e estuprada ainda depois de morta. Isso é coisa humana mesmo ou são os meus poucos anos de vida que me deixam ingênuo diante de tais fatos? Por outro lado, desafio alguém a me dá uma explicação para uma coisa dessas! Chegamos a uma situação em que já não se sabe se é mais seguro estar vivo ou morto. Como explicar? Não se sabe. Estes crimes não nos asseguram que estar mortos é estar em paz. Definitivamente, não consigo compreender. Pra mim: é inexplicável. E soturno.

Comments:
obrigado Wagner pela tua visita ao meu blog. agora retribuo, dando uma olhada no seu. e penso, que o que li de ti, é justo uma montanha de sustos e preciosidades.
voce, pinta com a letra, a ousadia de ser reporter e protagonista de era errática.
abs
Cgurgel
 
Dileto Wagner:
Não faz a mínima idéia da satisfação ao ler tua msg no meu Blog. Após ler ter perfil entrei em êxtase. E Você bem sabe o significado desse "êxtase", pois sabes o quanto é importante quanto um trabalho da gente é reconhecido - ainda mais, este meu, puramente didático. Para este simples mortal, tua manifestação e o teu apreço valem mais que qualquer prêmio.
Degustei teu Blog. Não o farei agora, pois o intento é somente te agradecer, como exposto no parágrafo anterior, mas o texto "INEXPLICÁVEL", merece consideração especial, e, assim que tiver mais atinado sobre o bojo da mensagem contida, irei deixar cravada aqui.
Mas o que deixo cravado agora são os meus respeitos e os meus agradecimentos.
Abraço paulista, terno e fraterno.
ESTEJA E SEJA E FIQUE FELIZ!
Luiz de Almeida - Piraju, 02/12/2008
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?