22 dezembro 2006

 

CHE: UM HOMEM POR TRÁS DA LENDA


Como assim propõe a ideologia desse meu blog, dá para se perceber que aqui há espaço pra tudo.[ inclusive pra servir aos comentários irrelevantes do poeta Hortta (risos)]. Tomando essa proposição, nessa postagem decido prestar uma breve consideração a uma personalidade da História que sempre admirei, e que muito colaborou para a busca da ressonância de igualdade de Direitos e Deveres entre os povos: Ernesto Guevara de la Serna, ou simplesmente, Che Guevara. Não vou traçar um perfil biográfico nem tão pouco comentar seus feitos, prefiro que suas próprias idéias o façam:


O SOCIALISMO E O HOMEM EM CUBA (1965)
«O caminho é longo e cheio de dificuldades. Às vezes, por extraviar a estrada, temos que retroceder; outras, por caminhar depressa demais, nos separamos das massas; em ocasiões, por ir lentamente sentimos de perto o hálito daqueles que pisam nos nossos calcanhares. Em nossa ambição de revolucionários, tratamos de caminhar o mais depressa possível, abrindo caminhos, mas sabemos que temos que nutrir-nos da massa e que esta só poderá avançar mais rápido se for alentada com nosso exemplo.»

MENSAGEM AOS POVOS DO MUNDO (1967)
«Toda a nossa ação é um grito de guerra contra o imperialismo e um clamor pela unidade dos povos contra o grande inimigo do gênero humano: os Estados Unidos da América do Norte. Em qualquer lugar que a morte nos surpreenda, que seja bem-vinda, sempre que esse, nosso grito de guerra, tenha chegado até um ouvido receptivo, e outra mão se estenda para empunhar nossas armas, e outros homens se prestem a entoar os cantos pesarosos com estrondos de metralhadoras e novos gritos de guerra e de vitória»

Assim foi Che. Sempre com esse instinto de revolucionário e de líder político. Che Guevara significa uma lenda para os jovens revolucionários de todo o mundo, um modelo de fidelidade e dedicação à esfera das classes marginalizadas e oprimidas.

Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?