28 outubro 2006

 


VILEZA

Cuspo em tua boca
o meu amor impuro:
mesmo assim vibras
em minha saliva amarga.

Tens meu fel como água,
meus deslizes como desejo.
Sou todo teu em pecado.

Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?